Saber que alguém pesca no Rio Tietê já causa estranheza, mas descobrir que peixes com mais de 12 quilos habitam o rio conhecido pela poluição é ainda mais surpreendente. Morador de Suzano, o pescador Pedro Antônio da Silva se surpreendeu ao se aventurar em uma pescaria em um trecho bastante sujo.

Acostumado a pescar em rios, lagoas e pesqueiros, Silva encontrou bagres africanos gigantes no trecho do Rio Tietê na cidade onde vive, na região metropolitana de São Paulo. A espécie exótica tem respiração bimodal: significa que consegue retirar oxigênio do ar atmosférico e não apenas da água.

“Disseram que tinha bagre lá. Mesmo sujo é comum ter. Eu fiz um estudo e ele sobrevive facilmente. Ele gosta de escuro e água suja é escura.”

img 7267