Um homem procurado pela Justiça e que tinha prisão temporária decretada foi morto durante uma perseguição policial na noite de quinta-feira (15), em Mogi das Cruzes. Segundo a polícia, ele é um dos suspeitos de agredir um ex-delegado em 12 de agosto.

De acordo com o boletim de ocorrência registrado na Central de Polícia Judiciária, dois policiais civis estavam na Praça Francisco Ribeiro Nogueira, mais conhecida como Largo 1º de Setembro, por volta das 23h30, de quinta-feira quando viram o suspeito de 33 anos. Eles sabiam que a Justiça tinha expedido um mandado de prisão temporária por 30 dias contra o homem e, por isso, decidiram abordá-lo. Um policial foi fazer a abordagem e o outro ficou na viatura.

Como o policial identificou um volume na cintura do suspeito, declarou que decidiu redobrar os cuidados. O policial relatou que o suspeito se movimentou bruscamente e por conta disso resolveu fazer disparos para o alto como advertência. Ele contou que o suspeito saiu correndo em direção ao Beco do Sapo e quando estava perto da Rua Senador Dantas virou e apontou uma arma e gritou que iria atirar. E o policial disse que nesse momento fez um ou dois disparos contra o suspeito que continuou correndo e depois soltou a arma.

img 0970