O Setor de Homicídios e Proteção a Pessoa (SHPP) de Mogi das Cruzes prendeu uma mulher suspeita de matar a sogra em Poá. A vítima de 71 anos foi morta em outubro do ano passado na casa onde morava. Sebastiana Stain Moreira foi encontrada morta pelos filhos.

Segundo a polícia, a casa ficava em um terreno com outras moradias que são ocupadas por familiares da vítima. Imagens de câmeras de segurança da rua onde a vítima morava ajudaram a polícia a descobrir inconsistências em relatos de Maria Célia Alves de Lima.

Ela contou que saiu para trabalhar às 11h, no dia que a vítima foi morta. No entanto, as câmeras colocam mostram que Maria Célia saiu várias vezes do imóvel e a última foi 15h33. E em uma das vezes voltou com uma mulher que é investigada no caso. “A nora da vítima era uma possível autora e com o tempo, com o trabalho bem feito, elaborado desde o ano passado pelos policiais e pelo delegado da Homicídios conseguiu verificar que na verdade tratava-se de uma morte violenta”, ressaltou o delegado Alexandre Batalha.

Essa mulher contou à polícia que a suspeita disse a ela que teve um desentendimento com a sogra. A testemunha admitiu que ouviu a vítima gritando “para Célia, para Célia” e depois saiu correndo da casa.

img 0441