Marca foi alcançada em apenas um ano desde o início do projeto

A parceria entre a Suzano, referência global na fabricação de bioprodutos desenvolvidos a partir do cultivo de eucalipto, e a Monkey, maior marketplace de soluções financeiras da América Latina, completou um ano com a importante marca atingida de R$ 1 bilhão em recursos disponibilizados a fornecedores da fabricante brasileira. Nesse período, cerca de 450 parceiros da Suzano foram beneficiados com a oportunidade de terem acesso a condições mais competitivas de crédito em operações de risco sacado na emissão de 130 mil títulos.

De acordo com dados da Monkey, por meio da plataforma, esses fornecedores tiveram acesso a taxas até quatro vezes mais baratas do que se tivessem ido diretamente às instituições financeiras buscar financiamentos. Isso porque é possível antecipar seus recebíveis ao custo de capital da Suzano. “Essas operações não incidem IOF e tais empresas conseguem também fazer as suas antecipações de acordo com as suas necessidades pontuais e diárias, recorrendo somente aos recursos necessários e diminuindo, assim, seus custos financeiros”, explica Rebeca Ouro Preto, diretora de vendas da Monkey. Ainda de acordo com ela, esse é um processo de democratização de crédito e é muito gratificante conseguir levar oportunidades mais baratas para pequenas e médias empresas.

O projeto, batizado de Suzano Fortalece, tem o objetivo de fortalecer a cadeia de suprimentos da empresa. Nesta parceria entre Suzano e Monkey, um grupo de fornecedores, em sua maioria micro e pequenas empresas, pode usufruir da qualidade de crédito da Suzano nas negociações com dez bancos feitas via plataforma digital da fintech.

“Essa iniciativa mostra como a Suzano tem buscado gerar e compartilhar valor com toda a cadeia de Suprimentos, reiterando o seu compromisso em crescer, junto aos seus parceiros, a partir do conceito da inovabilidade, ou seja, a inovação em favor da sustentabilidade, em todos os seus processos e produtos”, afirma Carlos Aníbal, diretor executivo Florestal, de Logística e Suprimentos da empresa. “A Suzano entende sua responsabilidade e atua para cumprir com seu propósito de renovação, por isso, além do Suzano Fortalece, temos trabalhado em diversas frentes que traduzam esse legado nos diferentes pilares ESG”, complementa o executivo, em referência a programas como Mudanças Climáticas, Cuidar da Água, Compras Inclusivas e Semear – Programa de formação de pequenos e micro fornecedores nas áreas de atuação da Suzano.

A operação de risco sacado, utilizada na parceria entre Suzano e Monkey, é uma forma simples de empresas conseguirem recursos financeiros. Ela consiste na antecipação, por parte dos fornecedores, dos títulos a receber, ou seja, o banco antecipa as faturas na data de solicitação, a uma taxa vinculada ao risco de crédito da empresa cliente.

Para isso, o fornecedor da Suzano acessa a plataforma intuitiva da Monkey, onde pode participar de uma espécie de leilão reverso de crédito, no qual vence o banco que apresentar o lance com a menor taxa de juros. Os bancos, ao ofertarem crédito para as empresas, consideram a taxa de risco Suzano. Dessa forma, os tomadores do crédito tendem a conseguir condições mais atrativas do que aquelas que encontravam disponíveis no mercado financeiro anteriormente.

“Para nós, micro e pequenos empresários, o programa Suzano Fortalece é de grande importância, pois as taxas são excelentes e o prazo de antecipação é incrível: é um crédito rápido e barato atendendo principalmente a quem mais precisa”, pontua Beto Quinellato, proprietário da Imprimais Comunicação Visual Ltda, empresa fornecedora da Suzano no sul da Bahia.

A parceria entre Suzano e Monkey foi formalizada um ano atrás e os números alcançados mostram o sucesso do projeto. Além dos resultados expressivos alcançados em um curto período, o sucesso do programa pode também ser demonstrado pelo resultado da pesquisa de NPS (Net Promoter Score) feita trimestralmente com os fornecedores, que atingiu a nota de 89, demonstrando um alto grau de satisfação dos usuários da plataforma. De acordo com a fintech, é muito importante que todos tenham a melhor experiência possível e, por meio dessas pesquisas, com os feedbacks dos usuários, melhorem continuamente a plataforma e os serviços.

Desde sua fundação, a Monkey já transacionou mais de R$ 45 bilhões e, através de parcerias estratégicas como esta, que têm um papel importante na ampliação de oferta de recursos, espera movimentar mais de R$ 100 bilhões em 2022 e estar presente em todo o ciclo de vendas dos seus clientes. Para aprimorar ainda mais a experiência das empresas e seus parceiros, lançou o seu APP para que as cadeias de suprimentos possam fazer suas antecipações de maneira fácil e ágil por meio do celular.

A Suzano, por sua vez, considera o projeto um case de sucesso já que, em um curto espaço de tempo e mesmo com os desafios impostos pela pandemia e cenário macroeconômico, colocou um número relevante de seus fornecedores em contato direto com os bancos interessados em oferecer créditos competitivos a essas empresas.

Sobre a Suzano

Suzano é referência global no desenvolvimento de soluções sustentáveis e inovadoras, de origem renovável, e tem como propósito renovar a vida a partir da árvore. Maior fabricante de celulose de eucalipto do mundo e uma das maiores produtoras de papéis da América Latina, atende mais de 2 bilhões de pessoas a partir de 11 fábricas em operação no Brasil, além da joint operation Veracel. Com 98 anos de história e uma capacidade instalada de 10,9 milhões de toneladas de celulose de mercado e 1,4 milhão de toneladas de papéis por ano, exporta para mais de 100 países. Tem sua atuação pautada na Inovabilidade – Inovação a serviço da Sustentabilidade – e nos mais elevados níveis de práticas socioambientais e de Governança Corporativa, com ações negociadas nas bolsas do Brasil e dos Estados Unidos. Para mais informações, acesse: www.suzano.com.br

Sobre a Monkey

Monkey é o maior marketplace de soluções financeiras da América Latina. Criada por Gustavo Muller (CEO), Bruno Oliveira (COO) e Felipe Adorno (CTO), a fintech criou um ecossistema que potencializa os negócios entre as instituições financeiras e pequenas, médias e grandes empresas por meio de duas plataformas, a Exchange, focada em antecipação de recebíveis de notas fiscais e contratos, e a Spike, que oferece as melhores condições de antecipação de cartão. Com seis anos de atuação, já transacionou R$ 45 bilhões, possui mais de 40 financiados, 65 grandes clientes, incluindo Fiat Chrysler, Gerdau, Saint-Gobain, Usiminas, Suzano e Petrobras e 7.000 PMEs em seu portfólio. A Monkey tem como investidores o fundo americano Quona, Kinea do fundo Corporate Venture Capital do Itaú, Parallax Venture e a Wayra, hub de inovação aberta da Vivo no Brasil. Para mais informações, acesse: https://www.monkey.tech/.

3 COMENTÁRIOS