É possível parar o surto – A Organização Mundial de Saúde (OMS) classificou a varíola dos macacos como emergência de saúde global.

Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da OMS, disse que, com as ferramentas disponíveis, será possível controlar esse surto e parar a transmissão. Segundo ele, cerca de metade dos países com casos registrados de varíola dos macacos já tem acesso garantido a vacinas.

Até a última quinta, a organização já havia sido notificada de mais de 16 mil casos em 72 países. O Brasil está entre os que têm os maiores números.

Recentemente um morador da cidade de Itaquaquecetuba foi diagnosticado com a varíola do macaco, ele foi o primeiro paciente a contrair a doença no Alto Tietê

img 6171