Apesar de não ser uma tarefa fácil, essas dicas poderão te ajudar a dar o primeiro passo

Largar o cigarro não é uma tarefa nada fácil. Quem é fumante sabe disso: tentar várias vezes e persistir se torna um desafio imenso. Por isso, é necessário bastante acompanhamento médico e algumas estratégias que possam contribuir com o processo.

Fumar é o principal fator de risco para o câncer de pulmão, com cerca de 80% das mortes como consequência do tabagismo. Além disso, o fumo também contribui para o surgimento de outras doenças. Segundo o oncologista torácico Carlos Gil Ferreira, presidente do Instituto Oncoclínicas, o tabagismo é um importante fator de risco para doenças crônicas não transmissíveis, como problemas cardiovasculares, doenças respiratórias, diabetes e, o mais grave, câncer de pulmão. “A maioria dos pacientes diagnosticados com a doença é ou já foi fumante. Quem fuma também é mais vulnerável a desenvolver um quadro grave da Covid-19, uma vez que têm o pulmão mais comprometido”, lembra o médico.

Portanto, parar de fumar é uma batalha que pode e deve ser vencida – mas não sem ajuda. A nicotina é considerada droga e pode levar a dependência química. “Quando a pessoa resolve parar, sofre desconfortos físicos e psicológicos que podem trazer sofrimento. Por isso, é importante procurar ajuda profissional e não julgar ou desencorajar quem está passando pelo problema”, afirma o oncologista.

A médica Micheline Pires, clínica oncológica e nutricionista da Ana Saúde, healthtech e clínica digital especializada em oncologia e atenção primária ao paciente com câncer, listou 10 dicas para quem quer parar de fumar. “Antes de mais nada é preciso querer. As unidades básicas de saúde do seu município trabalham com campanhas para auxiliar neste processo, por isso procure esses centros se você está disposto a parar de fumar”, afirma.

Confira, abaixo, as dicas da especialista:

  1. Escolha uma data para ser o primeiro dia sem cigarro. Se não conseguir, reduza a quantidade gradativamente;
  2. Retire os maços de cigarro dos locais onde você está habituado a guardá-los;
  3. É normal sentir ansiedade, irritação, dor de cabeça, falta de concentração e muita vontade de fumar! Estes sintomas desaparecem em até duas semanas;
  4. Aumento da fome e do peso são comuns. Pratique atividades físicas e consuma líquidos, exceto café e álcool que podem ser um convite ao fumo;
  5. Recompense seu esforço guardando o dinheiro que gastaria com cigarros;
  6. Tenha cuidado com métodos milagrosos para parar de fumar. Muitos deles são tão nocivos quanto o próprio tabaco. Procure orientação médica em qualquer dúvida.
  7. É muito importante ainda associar a cessação do tabagismo com mudanças de vida e alimentares mais saudáveis; 
  8. Ande sempre com uma garrafinha de água e tome pelo menos 2 litros de água por dia
  9. Para os momentos de fissura ande com palitinhos de cenoura, aipo ou pepino, balas e chicletes dietéticos;
  10. Mesmo que você não tenha tido sucesso nas tentativas anteriores, não desista de tentar!