A onda de frio deve ser mais intensa neste ano. As temperaturas vêm caindo desde domingo (15) e, para a madrugada desta quarta-feira (18), há previsão de geada. Quem é produtor rural perde a tranquilidade só de ouvir essa palavra. O fenômeno que chama a atenção, para eles é sinônimo de prejuízo, independente da maneira de produção. Não há muito a ser feito, porque o investimento necessário para fugir desse golpe do clima é impensável para quem tira o sustento do campo

A produção de espinafre ainda está na fase inicial. A colheita foi programada pro começo de julho. Os 14 mil pés foram plantados há cerca de uma semana. Nessa etapa, a hortaliça é mais sensível. A previsão de geada em pleno maio pegou o produtor Josué de Brito Morais de surpresa. “A geada está se antecipando. A gente se acostuma a ter geada lá para o mês seis, mês sete, e agora está falando do mês cinco de vir essa geada. Então, a gente fica preocupado, porque aí há um longo período que pode engear não só uma vez, duas vezes, três vezes, cinco vezes. Então, isso aí deixa a gente muito preocupado. Porque sabe que o prejuízo vem por trás da geada”.