Essas Olímpiadas tem dado o que falar, isso porquê, enquanto as ginastas da seleção alemã resolveram competir de calça em protesto contra a sexualização dos seus corpos, as jogadoras brasileiras foram atacadas pelos ”analistas de corpos femininos”. ”Analistas de corpos” nada mais é do que uma pessoa X que gosta de julgar a forma do corpo alheio.

O comentário ofensivo e criminoso veio de um jornalista da TV holandesa e revoltou muitas pessoas. A goleira da seleção brasileira, Bárbara Micheline, de 33 anos, foi chamada de ”porca” por ele. ”Essa goleira está acima do peso, não? É uma porca com um suéter. É uma zombaria total para a seleção brasileira”, comentou o jornalista.

Além disso, Bárbara recebeu diversas críticas não só pelo jornalista, mas também nas redes sociais. Sua estreia gerou diversos comentários gordofóbicos como ”gorda preguiçosa”.

Foto: Reprodução

A goleira não foi a única a sofrer ataques, a jogadora de vôlei de praia, Rebecca Cavalcante, de 28 anos, recebeu comentários como ”A mulher é atleta e tem esse corpo. Só faz isso da vida” e ”Aí depois a pessoa vem dizer que não tem apoio disso e daquilo. Com esse físico complica”.

 

LEIA TAMBEM:  SP tem recorde de mortes; Grande SP tem 81% dos leitos de UTI ocupados