A Secretaria Municipal de Educação anunciou a retomada das atividades presenciais na rede de ensino a partir do dia 2 de agosto (segunda-feira), com ocupação limitada a até 35% da capacidade do espaço. A novidade foi divulgada na última sexta-feira (23/07) pelo prefeito Rodrigo Ashiuchi e pelo chefe da pasta, Leandro Bassini, durante transmissão ao vivo no Facebook oficial da Prefeitura de Suzano. Na oportunidade, a dupla compartilhou detalhes sobre as medidas adotadas para este período que se inicia.

O planejamento prevê uma implantação gradual das atividades presenciais nas escolas da Educação Infantil e Fundamental. Contudo, o retorno não será obrigatório e as atividades seguirão sendo oferecidas em sistema on-line, ou seja, o ensino a partir de agosto passa a ser híbrido.

De acordo com a pasta, o acolhimento presencial deve ocorrer por pelo menos três dias na semana, somente com os estudantes que tiveram a autorização formal de seus pais ou responsáveis, mediante assinatura do Termo de Responsabilidade repassado pela própria direção da unidade. A princípio, será adotado um revezamento, conforme questionário de intenção de volta dos alunos. Esse revezamento presencial deve seguir critérios técnicos, priorizando os estudantes em situação de vulnerabilidade e atendidos pelo projeto “Prevenir a Violência”.

Toda a decisão foi feita diante do “Plano de Retomada” traçado pela direção de cada unidade escolar, baseado nos “Protocolos de Retorno às Aulas Presenciais”, publicados pela Secretaria Municipal de Educação, e nas observações levantadas pelo comitê especial de cada escola, que contou com a participação de professores, funcionários, pais e responsáveis.

“Neste momento, iniciamos a retomada gradual com muita cautela. O objetivo é priorizar o acolhimento das crianças em vulnerabilidade, que têm dificuldade no acesso à internet e a equipamentos de tecnologia em casa, entre outros fatores sociais”, explicou Bassini.

LEIA TAMBEM:  Romu apreende cem papelotes de cocaína no Miguel Badra

Além da determinação de ocupação máxima fixada em 35% e dos três dias de atividades presenciais, a secretaria estipula o distanciamento mínimo de 1,5 metros entre os indivíduos na escola, a oferta de máscaras aos alunos e professores, bem como álcool em gel. “Inclusive, com base nas indicações técnicas do Ministério da Saúde, vamos adiantar a segunda dose dos profissionais da Educação que atuam na rede municipal. Os detalhes serão encaminhados para cada profissional”, informou o titular da pasta.

A Educação suzanense ainda recomenda que as turmas mantenham de um a dois dias de teletrabalho para o acompanhamento dos alunos que optaram pela continuidade no ensino remoto, assim efetivando o cumprimento da modalidade híbrida na rede municipal, por meio das atividades no Centro de Mídias, além da possibilidade de flexibilização curricular.

A partir do dia 2 de agosto, conforme a implementação gradual do acolhimento, os professores devem aplicar a Sondagem Diagnóstica aos alunos do ensino fundamental, como forma de analisar a evolução do processo de aprendizagem. No ensino infantil, G4 e G5, se inicia o período de adaptação dos pequenos.

Em relação às creches, a princípio, está prevista a retomada do acolhimento apenas às crianças do G3, para um avanço gradual em direção ao atendimento dos bebês de G1 e G2. Nas turmas da Educação de Jovens e Adultos (EJA), as diretrizes são as mesmas, contemplando revezamento ou não nas salas que houver um número que comporte o distanciamento mínimo de 1,5 metros no espaço físico.

“Estamos há meses nos preparando para esse momento de retomada, mas é importante ressaltar que essa dinâmica vai variar de escola para escola. Cada unidade de ensino tem suas peculiaridades e vai trabalhar de acordo com o que é possível fazer, seguindo as diretrizes principais. Propomos uma experiência inicial, até setembro, com constantes avaliações do cenário, para aos poucos evoluirmos juntos nesse contexto”, completou.

LEIA TAMBEM:  Projeto prevê vagas na Frente de Trabalho para vítimas de violência

Para o prefeito Rodrigo Ashiuchi, a iniciativa visa a segurança dos alunos e profissionais da Educação. “Nos últimos meses demos um salto na imunização contra a Covid-19 em Suzano, alcançando grande parte dos trabalhadores da Educação com a primeira e a segunda dose. Isso nos possibilita dar um passo adiante com segurança, mas também com muita cautela. Os servidores pertencentes ao grupo de risco, já vacinados com as duas doses, deverão retornar ao trabalho presencial após 15 dias desde a última aplicação, observando todos os protocolos sanitários”, detalhou.

O chefe do Executivo suzanense reforçou que a ideia é focar no acolhimento das crianças em vulnerabilidade, destacando o papel social da escola. “A experiência será periodicamente avaliada, considerando as características estruturais pedagógicas e de pessoal de cada escola. O diálogo com os pais e alunos será constante. Contamos com essa parceria e comunicação plena para que, neste primeiro momento, cada família decida sobre o retorno das crianças considerando todas as diretrizes estabelecidas para esse processo de retomada gradual”, finalizou.

Cronograma

Ao longo das últimas semanas, a Secretaria Municipal de Educação promoveu reuniões de replanejamento com os diretores de escola, que por sua vez realizaram o acolhimento dos profissionais com o estudo das instruções de retomada das atividades presenciais e dos vídeos orientativos da Secretaria Municipal de Saúde, que deve se manter próxima e oferecer amparo aos educadores neste período.

Já a partir desta segunda-feira (26/07), as unidades devem revisitar o “Plano de Retomada” da escola e, se necessário, ajustar a proposta de acordo com a realidade do território. A expectativa é de que os profissionais também realizem o reconhecimento da organização do espaço escolar.

Entre os dias 27 e 30 de julho, cada unidade vai se empenhar em organizar os grupos de estudantes para o revezamento, conforme a devolutiva do questionário de intenção de retorno aplicado aos pais e responsáveis. As escolas também deverão se preparar pedagogicamente e promover reunião com as famílias para repassar as orientações sobre o módulo híbrido, com atividades presenciais e remotas.