Cerca de 2,7 toneladas de alimentos já foram arrecadados pela campanha VacinAção Solidária que segue sendo realizada no município de Poá em paralelo à imunização contra o novo coronavírus (Covid-19). Segundo a secretária de Assistência e Desenvolvimento Social, Patrícia Batista, aproximadamente 610 famílias já foram beneficiadas com as cestas básicas, que foram montadas a partir da doação feita pelos munícipes no ato da vacinação.

“Infelizmente, a adesão à campanha caiu muito nas últimas semanas, essa doação de alimentos não perecíveis tem ajudado muitas famílias em situação de pobreza e extrema pobreza. É um momento complicado que vivemos e a solidariedade se tornou um fator preponderante para auxiliar quem se encontra em situação de vulnerabilidade”, destacou Patrícia Batista.

Ainda segundo a secretária, as famílias cadastradas nos equipamentos sociais do município, são avaliadas pelas assistentes sociais e enviam à Secretaria o encaminhamento para a entrega da cesta básica. “Recebemos os alimentos que foram doados pelos munícipes e montamos as cestas básicas. É bom frisar que a doação não é obrigatória, mas quem for se vacinar e puder colaborar com um quilo de alimento não perecível, será de grande ajuda para as famílias em situação de alta vulnerabilidade social”, disse.

VACINAÇÃO SOLIDÁRIA

A Campanha da VacinAção Solidária é uma ação regional que tem como objetivo à proteção contra o novo coronavírus e a ajuda ao próximo, por meio da solidariedade. Os idosos ou outros grupos que forem se vacinar, poderão doar um quilo de alimento não perecível, que será destinado ao Fundo social de Solidariedade.

A campanha de vacinação é realizada de segunda a sexta-feira, das 9 às 15 horas, no Reino da Garotada, localizado na rua Biritiba, 168, no bairro São Francisco, e na Praça da Bíblia, na rua Vicente Guida, s/n, centro. “Basta doar um quilo de alimento não perecível no momento em que for se vacinar. É importante frisar que a doação não é obrigatória, mas será muito bem-vinda”, finalizou Patrícia Batista.

Foto: Rodrigo Nagafuti

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui