A Guarda Civil Municipal (GCM) de Ferraz de Vasconcelos realizou, aproximadamente, 15 autuações durante o último fim de semana. As ações ocorreram em parceria com o departamento de Fiscalização de Posturas da Prefeitura, bem como com a Vigilância Sanitária da cidade. Os casos atendidos foram por meio de denúncias e durante patrulhamento preventivo pelo município.

Uma das ocorrências que se destacou ocorreu em uma tabacaria que funcionava de forma clandestina na Rua Carlos Gomes, no Centro. Por descumprimento das legislações vigentes relacionadas à Covid-19, o local foi multado e interditado. Uma adega no Jardim Malda também foi multada e interditada pelo mesmo motivo.

Além disso, a GCM atendeu ocorrências de descarte irregular de resíduos. Uma delas ocorreu na Vila São Paulo, onde pessoas foram flagradas realizando o descarte irregular de restos de construção civil. Os responsáveis foram multados em 30 Unidades Fiscais do Município (UFMs), o que equivale a pelo menos R$ 3,2 mil.

Também foram atendidas ocorrências, inclusive ambientais, nos bairros Jardim Castello Branco, Tanquinho e Jardim Valentim. Foram flagrados pelo menos quatro estabelecimentos comerciais descumprindo os decretos municipais, com aglomeração de pessoas e funcionamento fora do horário permitido, bem como uma residência por perturbação do sossego.

O comandante da Guarda ferrazense, Cleverson Ramos, destacou a importância da participação dos moradores com denúncias. “Nós fazemos o patrulhamento preventivo pela cidade, mas é extremamente importante que a população também denuncie e nos ajude neste combate. Temos legislações vigentes que proíbem algumas condutas por conta da Covid-19, e é uma responsabilidade de todos lutar para o bem comum”, afirmou Ramos.

Invasão na Vila São Paulo

No domingo (25), a GCM de Ferraz impediu uma tentativa de invasão às casinhas do programa habitacional Morar Bem II, na Vila São Paulo. A corporação barrou pelo menos cem pessoas que estavam em vários veículos e que tinham a intenção de ocupar o espaço.

A negociação de quase duas horas resultou na retirada do grupo do local e a GCM continuará monitorando a região.