Nesta segunda-feira (12) Thayná Oliveira Ferreira, babá do menino Henry Borel, prestou um novo depoimento na 16ªDP (Barra da Tijuca). A babá afirmou que Monique Medeiros, mãe de Henry, sabia que o filho era agredido, e que Medeiros havia pedido para que ela mentisse à polícia. As informações são do portal de notícias G1.

No primeiro depoimento de Thayná à polícia, a mesma não revelou nada sobre a troca de mensagens da suposta sessão de tortura do dia 12 de fevereiro, da qual Henry saiu mancando.

No primeiro depoimento (24/3), Thayná disse que:

  • nunca tinha percebido nada de anormal na relação do casal com o menino;
  • que o advogado do casal, André França, pediu que a babá “contasse somente a verdade” à polícia.

No segundo depoimento (12/4), Thayná contou que:

  • soube de três momentos diferentes em que Henry foi agredido;
  • Monique, a mãe do menino, pediu que ela não contasse nada à polícia;
  • Monique também pediu para que Thayná apagasse as mensagens de celular trocadas pelas duas e com Dr. Jairinho;
  • não lhe foi prometida qualquer ajuda financeira para tal;
  • a mãe de Monique, avó de Henry, sabia das agressões;
  • o casal brigava com frequência.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui