Na manhã desta segunda-feira (5), a LG anunciou que vai encerrar a produção de celulares. A única fábrica da empresa sul-coreana voltada para esse setor está presente em Taubaté, no interior de São Paulo, e deve ser afetada. A unidade tem cerca de 400 funcionários alocados na área de smartphones.

Com o anúncio, a rede LG se torna a primeira grande empresa que produz celulares a se retirar deste mercado.

De acordo com a LG, o fim das operações foi necessário após sucessivos prejuízos na área. A empresa já teria tentado vender todo o setor, mas, sem sucesso, optou pelo encerramento das atividades.

“Desde o segundo semestre de 2015, o nosso negócio global de celulares tem sofrido uma perda operacional por 23 trimestres consecutivos, resultando em um acumulado de aproximadamente 4,1 bilhões de dólares (US) [em perdas] até o final de 2020”, informou a LG em nota.

Diversas multinacionais que atuam no país vêm realizando anúncios que devem impactar a economia brasileira, e assim, provocar perda de empregos.

Além da LG que atua no setor de eletrônicos, no Brasil, montadoras de veículos como: Ford, Toyota, Volkswagen, Mercedes-Benz, Nissan, Volvo e Scania, também decidiram suspender suas produções.

 

Deixe uma resposta