Crédito das fotos: Wanderley Costa/Secop Suzano

O Cata-Treco Solidário concluiu seu primeiro mês de trabalho com a reciclagem de 760 quilos de ferro recolhidos da cidade. Metade do valor obtido foi destinado à renda dos trabalhadores da Cooperativa de Trabalho em Reciclagem Unidos Venceremos (Univence) e a outra parte foi convertida em seis cestas básicas, destinadas para ações sociais no município.

Na manhã desta quarta-feira (24/03), autoridades municipais se reuniram na Central de Triagem do Jardim Colorado para realizar a entrega dos alimentos para o Fundo Social de Solidariedade, representado na ocasião por Arlindo Lucas e Maria José. Compareceram ao local os secretários municipais de Governo, Alex Santos, e de Meio Ambiente, André Chiang, bem como o coordenador do projeto, Rogério Oliveira, e a presidente da Univence, Alessandra Vieira.

A iniciativa, realizada pela Secretaria de Governo de Suzano com o apoio das pastas de Meio Ambiente e de Manutenção e Serviços Urbanos, teve início no começo de março. Os objetos inservíveis são recolhidos dos bairros da cidade pela Operação Cata-Treco e encaminhados à Central de Triagem do Jardim Colorado, onde os cooperados realizam seleção e prensa de materiais que podem ser reaproveitados, como os recicláveis (alumínio, papel, plástico, vidro), isopor e óleo. Após isso, eles vendem os reciclados para empresas de logística reversa.

“A cooperativa também recebe materiais recolhidos pela coleta seletiva na cidade, por meio de parceria com a pasta de Manutenção e Serviços Urbanos, e também dos nossos ecopontos, além dos próprios munícipes que trazem itens diretamente à central. Com a demanda do Cata-Treco, conseguimos ampliar este serviço”, comentou o secretário de Meio Ambiente, André Chiang.

O chefe da pasta de Governo, Alex Santos, explicou que a iniciativa também fortalece os projetos sociais do município. “Pela Univence, 15 famílias cooperadas que dependem unicamente deste serviço são beneficiadas com renda e trabalho digno. Além disso, metade do valor arrecadado pela venda dos materiais é convertido em cestas básicas, que destinamos ao Fundo Social”, afirmou.

A presidente do Fundo Social de Solidariedade, a primeira-dama Larissa Ashiuchi, agradeceu o empenho de todos os envolvidos e parabenizou o resultado da iniciativa, que vai ser destinado a ações sociais no município para ajudar famílias em situação de vulnerabilidade social.

Deixe uma resposta