Crédito das fotos: Irineu Junior/Secop Suzano

A Secretaria Municipal de Transporte e Mobilidade Urbana realizou operação conjunta com a Polícia Militar (PM) e a Guarda Civil Municipal (GCM) de Suzano. A ação teve início na segunda-feira (22/03) e vai até a noite desta quarta-feira (24/03), com o objetivo de combater irregularidades e orientar os motoristas sobre as determinações municipais de combate à pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Os agentes realizaram diversos pontos de bloqueio pela cidade, onde abordaram motoristas para alertar sobre o decreto municipal 9.569/2021, que regulamenta as restrições aplicadas na cidade. A fiscalização também realizou vistoria de documentações e apreendeu veículos em situação de irregularidade. Na terça-feira (22/03), três motos foram recolhidas pelos guinchos da secretaria e encaminhadas ao Pátio Municipal.

De acordo com o chefe da pasta de Transporte e Mobilidade Urbana, Claudinei Valdemar Galo, as medidas foram ampliadas para coibir a criminalidade na cidade e levar informação aos motoristas acerca da gravidade da situação que passamos, reforçando a importância de respeitar as restrições estabelecidas no Estado. “A nossa expectativa é identificar e retirar das ruas o maior número possível de veículos em situação de irregularidade que, muitas vezes, são frutos de roubos e furtos”, afirmou.

O assessor estratégico da Secretaria Municipal de Segurança Cidadã, Jefferson Ferreira dos Santos, ressaltou que o trabalho conjunto entre os órgãos de segurança tem sido essencial para combater os delitos em Suzano e garantir o respeito às determinações que visam conter a disseminação da Covid-19. “Temos ampliado nossa atuação pela cidade e seguimos realizando patrulhamentos constantes pelos bairros, acolhendo denúncias e fiscalizando o funcionamento de comércios na cidade, com o apoio de diversos setores do município”, relatou.

Atualmente, Suzano se encontra na Fase Emergencial do Plano São Paulo. A medida, estabelecida pelo governo do Estado, busca frear o avanço da pandemia da Covid-19 nas próximas semanas, visando diminuir os casos de internação na rede pública de saúde.

Deixe uma resposta