Em coletiva de imprensa na tarde desta quarta-feira (17), o governador do Estado de São Paulo, João Doria (PSDB), recuou e não anunciou novas medidas restritivas para a fase emergencial da quarentena contra a Covid-19, que entrou em vigor na última segunda-feira (15). Porta-vozes do setor de saúde do governo estadual explicaram que é preciso aguardar para verificar os impactos das restrições que já foram adotadas.

Doria anunciou um pacote econômico com redução de imposto e abertura de novas linhas de crédito para empresas afetadas devido a pandemia. No entanto, nesta quarta, o governador comunicou que falaria sobre ”medidas adicionais”.

Na coletiva, grupo de médicos e cientistas reforçaram as restrições e a importância das mesmas. Porém, não foram implantadas medidas adicionais.

Paulo Menezes, coordenador do grupo, defendeu que é preciso esperar e verificar os efeitos das regras adotadas desde a última segunda.

Mais cedo, Doria disse que anunciaria na coletiva “as medidas adicionais que certamente terão de ser adotadas” . A declaração foi dadas pelo governador na sede do Instituto Butantan. Doria esteve no local e acompanhou o envio de 2 milhões de doses da CoronaVac ao Ministério da Saúde. Na ocasião, ele fez críticas ao novo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui