A Prefeitura de Suzano anunciou nesta sexta-feira (12/03) a abertura de uma nova ala no Pronto-Socorro Municipal (PS) específica para o atendimento de pacientes diagnosticados com o novo coronavírus (Covid-19). As instalações já estão em fase final de ajustes e a previsão é de que o “covidário” comece a funcionar na próxima semana. Entretanto, poderá ser utilizado a qualquer momento, caso seja necessário.

O local terá 11 leitos de unidade semi-intensiva, todos com respiradores e monitores de parâmetros, nove poltronas para oxigenoterapia de pacientes estáveis, salas de medicação, triagem e coleta, dois consultórios médicos e dois postos de enfermagem. O espaço anexo não será de “porta aberta”, ou seja, o público continuará sendo atendido inicialmente no PS e, se for caso, encaminhado ao “covidário”. Ao chegar no local, a pessoa realizará o cadastro e poderá ser direcionada para uma das poltronas de oxigenoterapia ou, em casos mais graves, para um leito adequado a sua condição. Com isso, Suzano passa agora a contar com 23 leitos de unidade semi-intensiva.

O prefeito de Suzano, Rodrigo Ashiuchi, e uma equipe de secretários e gestores da Saúde realizaram visita técnica no local nesta sexta-feira (12/03), para verificar as instalações e os aparelhos que em breve estarão disponíveis para atender a população. O local já está com a estrutura pronta e passa apenas por ajustes finais neste momento, a fim de garantir que esteja adequado para acolher todos os pacientes de forma ágil.

A vistoria contou com a participação dos secretários municipais de Saúde, Pedro Ishi, e de Governo, Alex Santos; do diretor clínico da pasta de Saúde, Diego Ferreira; da diretora da Rede de Urgência e Emergência, Cíntia Steffens Watanabe; do coordenador da enfermagem, Matheus Miyake; e do diretor técnico do PS, Walter Gilberto Guinger.

Na ocasião, foi feito um apelo à população, principalmente sobre o fato de que a doença não é uma ameaça apenas para idosos e pessoas com comorbidades e que as vítimas atualmente também são indivíduos entre 20 e 50 anos, com uma vida ativa. O diretor Walter Guinger ainda ressaltou a importância de se cuidar, visto que este público tem uma tendência a evoluir rapidamente para sintomas mais graves. “Quem é jovem e está na rua, cuidado. Não pode pensar que está imune, porque não está. É imprescindível usar máscara e álcool em gel e evitar aglomerações”, alertou.

Deixe uma resposta