O Ministério da Saúde causou revolta nos secretários estaduais de Segurança Pública, após determinarem que presos sejam imunizados contra a Covid-19 antes de policiais. Os gestores acionaram a pasta da Justiça sobre e priorização da população carcerária. A informação é do jornal Folha de S. Paulo e IG

Os presos aparecem na 17º posição na fila de prioridade para a vacinação contra a Covid-19. Eles estão à frente dos agentes que trabalham no sistema carcerário (18º) e também das forças de segurança e salvamento (21º).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui