Pela primeira vez, uma agência reguladora estatal aprovou a comercialização de carne produzida sem a morte do animal, ou seja, isso pode significar uma nova era para a alimentação da população.

Algumas empresas pelo mundo já vem trabalhando no desenvolvimento das carnes de laboratório (também conhecida como in vitro, cultivada, limpa ou sintética) nos últimos anos, mas apresentam algumas dificuldades para tornar o produto atraente e verdadeiramente sustentável.

Ainda podem demorar alguns anos até que as novas carnes do momento cheguem até as prateleiras, mas é considerada uma alternativa aos problemas gerados pela produção convencional de carne no planeta.

Fonte: UOL ECOA

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui