Nesta terça-feira (23), Guilherme Alves Costa, de 18 anos, foi preso após assassinar brutalmente Ingrid Oliveira Bueno, de 19 anos, mais conhecida como ”Sol” nos games. O caso viralizou nas mídias pela frieza do garoto no momento em que estava sendo algemado, quando questionado do que o levou a cometer o crime. ”Porque eu quis” responde Guilherme.

Os jovens se conheceram na internet através do jogo de celular ”Call Of Duty” e marcaram de jogar juntos na casa do garoto, em Pirituba, Zona Norte de SP.

Em seu depoimento no 87º Distrito Policial, ele explica ter planejado seu assassinato há duas semanas, que o motivo de ter cometido o crime estaria em seu livro e que Ingrid teria atravessado seu caminho ao negar o convite em realizar um ataque junto a ele.

O livro escrito por Guilherme, tem cerca de 51 páginas. Nele, o garoto diz fazer parte de um ”grupo de soldados”, que supostamente teria feito um ataque ao cristianismo. Ele destaca não gostar das pessoas e usa seu próprio ditado para conviver com as mesmas: ”Viva entre máscaras, seja um metamorfo”.

Em determinada parte, o garoto diz ”Quando eu machuco as pessoas emocionalmente, é tão satisfatório, é que eu não tive a chance, mas se tivesse, eu iria sequestrar alguma pessoa que já conheci, feri-la emocionalmente e, depois, machucá-la fisicamente”.

Em um dos vídeos que circulam nas redes sociais, Guilherme filma o corpo da vítima, e debocha a respeito da morte da jovem, sendo bem frio em seus dizeres.

Após algumas denúncias, os policiais foram até a residência do jovem e lá encontraram o corpo da vítima com diversas facadas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui