O Serviço Municipal de Águas e Esgotos (Semae) orienta os moradores que ainda não têm caixa d’água a providenciarem a instalação de um reservatório em casa. Nas manutenções, que são comuns em todas as companhias de saneamento, a caixa d’água mantém o abastecimento no imóvel enquanto a rede e demais estruturas passam por reparos. No Brasil, a obrigatoriedade de instalação de reservatórios em edificações está prevista em leis e normas técnicas. Em Mogi das Cruzes, está regulamentada pelo decreto 14.647/2014.

A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), por exemplo, órgão responsável pela normatização técnica no Brasil, aborda o tema em sua norma número 5626, que trata da instalação predial de água fria.

Em Mogi, para que os projetos de novas casas e condomínios sejam aprovados, é exigida a instalação de reservatório de água. A norma consta do artigo 66 do decreto 14.647/2014 (Regulamento do Semae): “É obrigatória a instalação de caixa d’água ou reservatório de capacidade igual ou superior ao consumo diário estimado em todas as instalações prediais dotadas de ligação de água do sistema público”.

Porém, como a cidade é antiga, muitas residências foram construídas sem que fossem instalados reservatórios.

A recomendação é de uma reserva de 200 litros diários por pessoa. Assim, uma família com cinco membros deve ter em casa uma caixa d’água de mil litros, no mínimo. Isso garante o abastecimento da residência durante manutenções de rotina na rede e, com o uso moderado, o fornecimento fica garantido até por mais de um dia, mesmo com o sistema público suspenso.

“É muito importante que toda casa tenha uma reservação de água capaz de atender às necessidades dos seus moradores por pelo menos um dia inteiro. Este é um grande benefício, pois acaba com o desconforto de ficar esperando a água voltar, em caso de falta d’água no bairro”, afirma Wagner de Carvalho Moraes, da Divisão de Distribuição de Água do Semae.

Ele explica que as paradas no sistema de distribuição podem ocorrer por quatro motivos: manutenção corretiva, manutenção preventiva, instalação de equipamentos e falta de energia elétrica.

“Sempre que identificamos algum problema, seja um vazamento, queda de energia ou mesmo furto de equipamentos, entre outras situações que paralisam o fornecimento normal de água, trabalhamos para que o serviço seja restabelecido o mais rápido possível, para minimizar os transtornos à população. Por isso, as caixas d’água são indispensáveis “, completa Wagner.

Manutenção
Assim como o sistema de abastecimento precisa de reparos, a caixa d’água também necessita de manutenções e limpezas para funcionar de maneira adequada. O Semae recomenda aos moradores que verifiquem periodicamente as condições dos reservatórios em suas residências, principalmente a situação da tampa e da boia que regula a entrada de água.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui