Órgão estadual vai elaborar edital de licitação para serviço parcial na Estância Americana; administração municipal cobra que toda a extensão do rio na cidade seja atendida

 

A Secretaria de Manutenção e Serviços Urbanos de Suzano recebeu nesta terça-feira (16/02) a garantia da realização de um processo licitatório para a execução do desassoreamento parcial do rio Taiaçupeba-Mirim, no trecho da rua Santa Gema, na Estância Americana, bairro do distrito de Palmeiras, até Ribeirão Pires. A informação foi confirmada durante encontro com representantes do Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE). Uma nova reunião está agendada para a próxima semana a fim de debater a possibilidade de expansão do serviço para outras localidades banhadas pelo rio na cidade.

 

De acordo com o chefe da pasta, Samuel Oliveira, o encontro, sediado na Estação de Tratamento de Água (ETA) da cidade, definiu que o órgão estadual deverá se empenhar na elaboração de um edital para o processo licitatório destinado à contratação de serviço de desassoreamento do Taiaçupeba-Mirim, no trecho mencionado.

Contudo, a administração municipal segue reforçando o pedido para que o trabalho contemple toda a extensão do rio em Suzano, passando por limpeza nas regiões do Caulim, Parque Palmeiras, Parque Buenos Aires e Jardim Planalto. Sem contar a solicitação de celeridade nas ações voltadas a outros cursos d’água, como os rios Tietê, Guaió e Jaguari, a fim de se evitar enchentes em pontos de atenção do município.

 

Durante a reunião, que também contou com a presença de representantes da Defesa Civil suzanense e da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), o grupo técnico agendou a data de um novo encontro para avaliar as solicitações pendentes, incluindo a definição de prazos para o início do trabalho de desassoreamento. A expectativa é de que as partes voltem a se reunir na próxima terça-feira (23/02), desta vez também contando com a participação da Secretaria Municipal de Meio Ambiente. 

 

Para o prefeito Rodrigo Ashiuchi, o aceno representa mais um passo em direção à qualidade de vida da população. “A conquista do desassoreamento junto ao governo do Estado significa mais prevenção. O cuidado com os moradores de áreas vulneráveis é um tema tratado por diversas frentes de trabalho, passando por toda articulação necessária para que tenhamos acesso a um serviço que, certamente, vai fazer a diferença na vida de muitas comunidades”, disse.

 

Combate às enchentes

Desde meados de janeiro, o trecho do rio Jaguari que corta o bairro Miguel Badra Baixo recebe serviços de desassoreamento, sob responsabilidade do DAEE, com apoio da municipalidade. Por sua vez, é importante lembrar que a Prefeitura de Suzano também desempenhou ações emergenciais independentes no rio Guaió, a fim de garantir mais segurança e qualidade de vida aos moradores do Jardim Monte Cristo. 

 

Vale ressaltar ainda que a administração municipal mantém um trabalho perene de combate às enchentes. As atividades contemplam pontos estratégicos da cidade, com foco na desobstrução de tubulações e na limpeza e criação de valas auxiliares para drenagem. Só em 2020, cerca de 2 mil bueiros foram limpos e mais de 520 toneladas de materiais foram retiradas das ruas e das redes pluviais da cidade. 

 

A previsão agora é de que, mediante o desassoreamento dos cursos d’água promovido pelo DAEE, a contínua limpeza de bueiros executada pelo município ofereça resultados ainda mais efetivos, sem o refluxo causado pelo acúmulo de sedimentos nos rios. A administração municipal segue também com outras frentes de trabalho, como a Operação Cata-Treco e o Plano Verão 2020/2021, que está em vigência desde o fim de novembro para ampliar os trabalhos preventivos em relação a ocorrências naturais, como enchentes e alagamentos. 

 

Em Suzano, de acordo com a Defesa Civil, há 43 áreas de risco em monitoramento, que foram catalogadas e que recebem constantemente atenção por parte do órgão. O plano prevê ainda a criação de mais quatro Núcleos de Apoio da Defesa Civil (Nupdecs), sendo dois na região norte, nos bairros Cidade Miguel Badra e Jardim Fernandes, e dois no distrito de Palmeiras. Desta forma, o município passa a contar com oito grupos, uma vez que o Jardim Belém, o Jardim Maitê, o Parque Cerejeira e o Recanto São José já são contemplados.

 

 

Crédito da foto: Mauricio Sordilli/Secop Suzano

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui