Um casal fingiu ser oficial de Justiça para fazer um coveiro desenterrar o corpo de empresário com o objetivo de confirmar a identidade da vítima e descobrir se o corpo não era um boneco. O caso foi registrado em Palmares Paulista (SP). A Polícia Civil instaurou inquérito de crime por vilipêndio e procura pelo homem e pela mulher.

De acordo com o boletim de ocorrência, registrado no sábado (6), o casal compareceu ao imóvel do coveiro em dois carros diferentes . Em seguida, disse que o trabalhador precisaria desenterrar o corpo do empresário, que foi achado morto na manhã da última quarta-feira (3), em Balneário Camboriú (SC).

Acreditando que casal era realmente do Poder Judiciário, o coveiro saiu de casa e foi ao Cemitério Municipal Euclides Rocha de Palmares Paulista, onde exumou o corpo do empresário e abriu o caixão.

Ainda segundo o boletim de ocorrência, o homem pediu para o coveiro apertar a bochecha do cadáver e ver se não era um boneco, enquanto a mulher chutou vasos com raiva e proferiu palavrões. Logo depois, o empresário foi enterrado novamente, e o casal foi embora.

Investigação

Em entrevista ao G1, Pedro Luís de Fenzi Carvalho, delegado responsável por investigar o caso, afirmou que o empresário era apontado como suspeito de aplicar golpes financeiros.

“Existem documentos que dizem que o empresário pegava dinheiro das pessoas com a promessa de pagar a quantia somada a juros exorbitantes. Mas não fazia o pagamento e sumia. Ele estava sendo investigado pelo 1º Distrito Policial.”

O caso continua em investigação, mas a polícia trabalha com a possibilidade de o casal ter sido vítima do empresário e ido ao cemitério para ver se o homem não tinha forjado a própria morte, com o objetivo de se livrar das dívidas.

Fonte: G1