Na manhã desta quinta-feira, o vice-prefeito de Arujá, Márcio José de Oliveira (PRB) foi preso por suspeita de desvio de dinheiro da pasta da Saúde. Outras cinco pessoas foram apontadas como integrantes da quadrilha e também foram presas. 

A suspeita é de que a Organização Social (OS) contratada pela prefeitura, esteja ligada ao tráfico de drogas e que esse grupo de pessoas incluindo o vice-prefeito, esteja envolvido com o esquema criminoso.  

Não foi possível localizar a defesa do político sobre o assunto. Márcio foi preso em sua casa, localizada em um condomínio em Arujá. No entanto, a investigação é feita pela Polícia Civil de Guarulhos, na Grande São Paulo.  

De acordo com informações dadas pelo delegado de Guarulhos Fernando Góes Santiago, responsável pela investigação do caso, o vice-prefeito foi detido por volta das 06h00 em cumprimento a mandado de prisão temporária decretado pela Justiça.  

Entre os presos suspeitos de integrar o grupo que desviava dinheiro da área da saúde, estão:  

  • Uma gerente do Hospital Municipal Dalila Ferreira Barbosa, em Arujá;  
  • E o membro de uma facção criminosa que atua dentro e fora dos presídios e familiares dele. 

Anderson Lacerda Pereira, que é apontado como chefe da quadrilha, segue foragido desde a primeira etapa da investigação em 3 de junho. De acordo com o delegado, Márcio era vizinho de Pereira, que é dono de 20 casas no mesmo condomínio onde o vice-prefeito foi preso.  

“Eles [integrantes da quadrilha] desviavam dinheiro do hospital, faziam contratos superfaturados e uma parte do contrato voltava às mãos do criminoso [Anderson]”, disse o delegado Fernando. 

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui