Caminhoneiros protestam na Avenida Paulista na última segunda-feira (11), contra o rodízio de carros

0
464

Durante a tarde da última segunda-feira (11), um grupo de caminhoneiros fez um buzinaço na Avenida Paulista em apoio ao presidente Jair Bolsonaro e contra o rodízio de carros instituído pela prefeitura de São Paulo. O grupo se reuniu na esquina da Consolação e provocou protestos nas redes sociais.

De acordo com imagens divulgadas nas redes sociais, os caminhões presentes na manifestação levavam bandeiras do Brasil. Os manifestantes chegaram a estacionar os caminhões na Avenida Paulista, fechando duas faixas da via.

Havia veículos que levava um caixão com imagens do prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), e do governador do estado, João Doria (PSDB). Uma grande maioria gritava “Fora Doria”.

Também houve relatos de manifestações de caminhoneiros em outros pontos da cidade. Na Marginal Pinheiros, perto da Ponte do Jaguaré, teria ocorrido buzinaço contra a mudança no esquema de rodízio feita pelo prefeito Bruno Covas.

A partir desta segunda-feira, nos dias ímpares só circulam carros com placas com final ímpar. Nos dias pares, circulam os veículos com placa final par. Funcionários do setor de saúde estão liberados do rodízio.

Covas determinou a mudança na tentativa de aumentar o isolamento social, que caiu para a casa de 47%. O necessário é que o isolamento alcance taxas superiores a 60% para conter a disseminação do coronavírus.

LEIA TAMBEM:  Maia: crédito deve chegar às micro, pequenas e médias empresas