No Equador, Guayaquil é a cidade mais castigada pelo coronavírus, e procurando atender a alta demanda pelo elevado número de mortes provocada pela pandemia, caixões de papelão devem ser usados para enterrar óbitos no país.

Guayaquil recebeu doação de mil caixões de papelão prensado da associação, que foi entregue a dois cemitérios da localidade. “É para que possam cobrir a demanda de caixões, que estão em falta na cidade ou são extremamente caros”, afirmou um porta-voz do conselho de Guayaquil a AFP.

Guayaquil registra até o presente momento 2.524 infectados, entre eles 126 óbitos. Os caixões no porto de Guayaquil, motor econômico do Equador, são vendidos por um preço a partir de US$ 400 (ou R$ 2.138), mas, na cidade, os fornecedores não conseguem atender a demanda.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui